Blog

Adivinhe quem vem para o jantar


Imagine que você preparou um jantar maravilhoso, tendo como atração principal a famosa receita de família de costeletas de cordeiro... e descobre poucos minutos antes que um dos convidados (ou o principal deles) é vegetariano.

Calma. Antes de ter um piripaque e empurrar apenas o antepasto – ou uma saladinha com jeito de pasto – para o conviva, pare para conhecer um pouco mais sobre este universo (o dos vegetarianos).

Ele é bem saboroso, pode acreditar. Você vai se surpreender com o que poderia preparar para alegrar o coração (e o estômago) do seu “convidado-problema”.

Primeiro, não vamos colocar todos os vegetarianos num “mesmo saco”. São várias as linhas. Tem o ovo-lacto-vegetariano, o lacto-vegetariano, o vegano, o crudívoro e por aí vai. Mas basicamente, vegetariano não come nada que implica em tirar a vida de um animal. Pronto.

Dependendo da vertente seguida, muitos dos alimentos consumidos são de origem animal. Vale ressaltar que, embora muita gente não saiba, a palavra “vegetariano” não vem de “vegetal”, e sim do latim “vegetus” que significa “forte, vigoroso, saudável”.



Uma matéria deliciosa da revista Gastronomia e Negócios traz uma entrevista muito bem humorada com Luís Sérgio Álvarez DeRose, vegetariano, mestre de Yôga, estudioso de filosofia oriental e autor do livro "Alimentação Vegetariana: Chega de Abobrinha".

Extraímos da referida matéria os 8 mandamentos fundamentais da dieta vegetariana para derrubar os mitos que nós, carnívoros, criamos sobre o assunto. Não deu pra resistir. Repetimos o trecho aqui porque, além de ser bem esclarecedor, tem bastante bom humor e uma bela pitada de ironia. Veja só que gostosura:


  1. Vegetariano é aquele que não come carnes. Nem vermelhas, nem brancas, nem azuis, nem furta-cor. Carne alguma. E é só isso.

  2. Vegetariano não come salada. Só de vez em quando. O vegetariano é um gourmet sofisticado e exigente que não faz questão apenas de saúde e higiene alimentar, mas também de prazer, como qualquer outro ser humano. Se não quer cometer uma indelicadeza, não lhe ofereça "uma saladinha". Ele vai morrer de pena de você e talvez chegue até a aceitar, só por educação.

  3. Vegetariano não come soja. Só adota compulsivamente a soja o falso vegetariano, aquele vegetariano de boutique, quero dizer, de restaurante.

  4. Vegetariano não come só produtos integrais.

  5. "Para o doutor aqui sirva o chá sem açúcar que ele é vegetariano". Por que sem açúcar? Por acaso açúcar é carne?Vegetariano não come é carne. Açúcar é vegetal. Não temos nada contra o açúcar.

  6. "Vegetariano não toma refrigerante". Não estamos discutindo aqui se refrigerante é saudável ou não. Estamos denunciando o absurdo da colocação: "Quem se propõe a não comer carne não pode tomar refrigerante." Se você concorda com essa lógica transversal, cuidado para não ser reprovado em testes psicotécnicos!

  7. Tofu, missô e shoyu. Isso não faz parte da culinária vegetariana e sim da macrobiótica. São elementos procedentes da cozinha japonesa, logo só devem ser usados em pratos japoneses. Ou macrobióticos, já que essa corrente criada por Oshawa é declaradamente nipocêntrica. Colocar algas, shoyu, missô, tofu e outros produtos macrôs em receitas que tenham a intenção de ser apenas vegetarianas, é uma gafe comparável à que cometem os estrangeiros que vêm ao Brasil falando espanhol!

  8. A suposta falta de proteínas! E, seja lá quem for ou que títulos exiba, se alguém se atrever a declarar que a alimentação vegetariana não fornece todos os aminoácidos essenciais, conteste com a indignação dos justos. Diga: “Estou convencido de que você não sabe o que é o vegetarianismo...”. Afinal, um sistema alimentar que reúna todos os legumes, frutas, verduras, cereais e raízes, mais leite, queijo, coalhada e ovos, não pode ser considerado carente.



Bom, agora que você conhece um pouco mais sobre este universo saudável, saboroso e cheio de nuances do vegetarianismo, anote aí uma dica de prato – criado pelo próprio DeRose – que pode ser feito mesmo de última hora, para você receber muito bem seu convidado “veg”. O Strogonoff DeRose. Leva cebola, palmito, champignon, 3 queijos, molho de tomate, creme de leite... E leva exatos 15 minutinhos para ficar pronto. Interessou? Veja aqui a receita completa. Ela pode ser a garantia de sucesso para o seu jantar – e para todos os convidados.

Só tem uma coisa: fique torcendo para o prato vegetariano não “ofuscar” as douradas e suculentas costeletas de família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>